A Morte do Mensageiro Mohammad (S.A.A.S)

11:04 - 2021/10/04

O Profeta Mohammad ibn Abdellah ibn Abdel Muttaleb ibn Háchem, faleceu aos sessenta e três anos de idade. Imediatamente, o Imam Ali (a.s,) e sua família providenciaram os preparativos do funeral do Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) e oraram pela sua alma purificada e sagrada, para depois autorizar os muçulmanos de se despedirem de seu grandioso Profeta e rezarem por ele, dando-lhe o adeus e lançando-lhe seu último olhar.

A Morte do Mensageiro Mohammad (S.A.A.S)

Quando o Mensageiro de Deus (que a paz esteja com ele e sua família purificada) cumpriu a “Peregrinação do Adeus”, e, durante o seu trajeto de volta, em 18 de Zul Hijjah, determinou sua vontade sobre a sucessão do “Amir Al-Muminín” Ali ibn abi Taleb (A.S), depois de sua morte, ele dirigiu-se diretamente para a cidade de Medina, a Iluminada, onde passou a cuidar de seus afazeres, compromissos e, principalmente no que diz respeito à preservação da Mensagem Divina e sua pregação, inclusive, a preparação de um Exército para a incursão e defesa contra os Bizantinos, os quais eram uma ameaça para o Islam. E esta competência era encabeçada pelos anciãos, tanto dos emigrantes quanto dos aliados (Al-Ansár), tais como, Abu Bakr ibn Qoháfa, Omar ibn Al-Khattab, Othmán ibn Affán e outros, e assim, a cidade de Medina transformou-se em estado de alerta, pois o Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) recebeu a ordem divina de amaldiçoar aquele que se opor contra o seu Exército, conforme disse:
“Deus amaldiçoa quem se opor contra o Exército de Ossama!”.
O Mensageiro (que a paz esteja com ele e sua família purificada) tinha escolhido dentre seus companheiros, o venerável jovem Ossama ibn Zaid ibn Háretha (Ossama era filho de Zaid ibn Háretha ibn Cherábel, da tribo beduína de Bani Caab, que o Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) tinha adotado Zaid como filho.), por ser o mais vigoroso e o mais adequado para o comando.
Entretanto, durante a preparação de seu Exército, o Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) adoeceu, ficando acamado por catorze dias, porém, mesmo com a saúde debilitada e bastante frágil, e, numa destas noites, ele saiu em companhia do Imam Ali ibn Taleb (A.S) e um grupo de companheiros, rumo a Al-Baquí, onde se localiza o cemitério dos muçulmanos, perto da Mesquita, em Medina, e lhes disse: “Me foi imposto por ordem de Deus, de pedir perdão aos habitantes de Al-Baquí”.
Ao chegarem àquele cemitério, o Mensageiro (S.A.A.S) parou entre os túmulos e, dirigindo-se respeitosamente aos mortos, falou: “A paz esteja convosco oh habitantes dos túmulos!” Depois de uma breve pausa, prosseguiu.
“Eis que chega a apostasia, tal qual pedaços da noite escura, e que seguirá desde o seu início até o seu final”

Em seguida, ele pediu o perdão aos mortos jazidos no Al-Baquí, anunciando aos companheiros a própria morte, para breve.
Os dias se passaram e seu estado de saúde piorou, mas, apesar disso, o Profeta (que a paz esteja com ele e sua família purificada) percebeu que já não se podia protelar os compromissos, e que mais do que nunca era preciso conduzir o Exército comandado por Ossama, e não negligenciá-lo, porém, seus assessores se justificaram dizendo que “não poderiam cumprir as ordens do Mensageiro de Deus, pois não desejavam se afastar dele enquanto ele estiver adoentado e às portas da morte”.
Quando as dores se intensificaram e já se acercava a hora do adeus, o Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada), depois de ouvir algumas alusões ferinas de alguns dos presentes, os quais diziam entre si: “O homem já está mentalmente confuso...”
Ele então, passou sua última vontade aos muçulmanos dizendo-lhes: “Eu vos recomendo todo o cuidado e zelo para com os da minha linhagem”.
De acordo com o Alcorão Sagrado, o Mensageiro (S.A.A.S) jamais falou além do que lhe foi revelado, fazendo-o sempre com mente sã, o que se pode observar nos seguintes versículos:
“E jamais pronuncia algo por capricho, e sim pela inspiração que lhe foi revelada.[1]
Ao sentir que já lhe chegara a hora derradeira, o Mensageiro de Deus (que a paz esteja com ele e sua família purificada) puxou para junto de si, seu genro e primo Ali ibn abi Taleb (A.S) e passou-lhe todas as recomendações necessárias, para depois, entregar a sua alma pura a Deus, pendendo-se-lhe a nobre cabeça nos braços de seu irmão de fé e da lealdade, no dia 28 do mês de Çafar do ano 11 Hejríta, correspondente ao ano do calendário gregoriano de 633.
O Profeta Mohammad ibn Abdellah ibn Abdel Muttaleb ibn Háchem, faleceu aos sessenta e três anos de idade.
Imediatamente, o Imam Ali (a.s,) e sua família providenciaram os preparativos do funeral do Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) e oraram pela sua alma purificada e sagrada, para depois autorizar os muçulmanos de se despedirem de seu grandioso Profeta e rezarem por ele, dando-lhe o adeus e lançando-lhe seu último olhar.
Depois da oração dos crentes e do velório, o Imam Ali (que a paz esteja com ele) reuniu os companheiros e familiares e enterraram o Mensageiro inesquecível, no mesmo aposento donde partiu desta vida terrena para a Eternidade, e que se encontrava ao lado da Nobre Mesquita, tal como é conhecida por “AlMassjed Acharíf” em Medina, a Iluminada.
Hoje, devido às várias reformas e ampliações desta Mesquita, a residência do Profeta Mohammad (S.A.A.S) passou a se localizar dentro do próprio templo sagrado de Deus, permanecendo no mesmo local, o honrado túmulo, onde os visitantes e as centenas de milhões de peregrinos, procedentes do mundo inteiro, se reverenciam respeitosos diante dele.
Que a paz esteja contigo oh Mensageiro de Deus, no dia em que nasceste!

 A paz esteja contigo no dia em que foste enviado como Profeta, portador da chama do conhecimento e da luz, e foste a misericórdia para a humanidade!
A paz esteja contigo e com a tua linhagem, homens bondosos e purificados!
A paz esteja contigo e com teus companheiros salvos e remidos, os quais andaram no teu conhecimento e seguiram a tua índole! A paz esteja contigo no dia em que antecederes como mediador, quando os homens serão enviados diante do Senhor dos Mundos!”

Da orientação do Islam II - O Mensageiro do Islam e os Ahlul Bait, p 56

 

[1] . Surata Annajm, Cap. 53, V. 3 e 4

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.