A boa ciência e suas características, na visão do Islã II

12:39 - 2021/12/07

-A ciência goza de uma posição alta no Islã e há muitos versículos do Alcorão sagrado que confirmam essa realidade. O Sagrado Alcorão, além de insistir na importância de aprender a ciência convida os fiéis a pensar e razoar no mundo e nos sinais divinos.

A boa ciência e suas características, de acordo com o Islã

 

Continuação do artigo anterior:

Na escola do Islã, a ciência é como uma escalera para chegar o conhecimento divino e a fé, mas esse conhecimento que é uma luz da para escapar da escuridão poderia converter-se num meio da desviação. Em outras palavras, a ciência parece uma arma de dois gumes que pode servir tanto a bem-estar individual e coletivo, como à destruição do indivíduo e da sociedade.

O Islã goza de alta flexibilidade no caso de adquirir da ciência e considera permitido adquirir a ciência de qualquer pessoa e em qualquer lugar. O famoso ditado profético que diz: "busca a ciência, incluído se está na China" deixa em claro esta realidade. China, no apogeu do Islã, foi símbolo do território do ateísmo e a distância e o Profeta Muhammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) apontou  para este território para enfatizar a importância de aprender ciência.

Existem também muitos versículos no Alcorão  Sagrado sobre a importância de aprender ciências: "Dize: "Igualam-se os que sabem e os que não sabem?" Apenas, meditam os dotados de discernimento."[1] "E dize: "Senhor meu, acrescenta-me ciência." [2] "Deus elevará, em escalões, os que creem dentre vós, e àqueles aos quais é concedida a ciência. E Deus, do que fazeis, é Conhecedor."[3]
Por outro lado, em Nahjul Balagha, a famosa coleção de sermões, cartas e narrativas atribuídas a primeiro Imam dos muçulmanos xiitas, Imam Ali (que a paz esteja com ele):
“O crente sempre busca a sabedoria, incluído hipócrita. Portanto, segundo a atitude islâmica, aprender de qualquer cientista, independentemente de seu habitat e suas crenças religiosas e políticas, é permitido. A boa ciência aclara a razão da flexibilidade do Islã respeito a aprendizagem de ciência.

A boa ciência sublinha a continuidade da ciência e do cientista. Em outras palavras, ciência se converte em uma boa ciência para aqueles que a possuem quando o cientista tenha fé e adquira ciência com um propósito divino. Imam Sadiq (que a paz esteja com ele) diz: “Quem aprende ciência para Deus, a aplica e ensina aos demais, será recordado nos céus como uma grande pessoa. A boa ciência sublinha as necessidades da sociedade. Segundo esse ponto de vista, “a ciência depende em todos os sentidos da necessidade da sociedade”.

O professor Motahhari acredita que as transformações da sociedade e sua complexidade provocarão a aparição de novas necessidades na sociedade e fará necessário a aprendizagem da ciência. "Hoje, se mudaram a situação mundial e as necessidades da sociedade, nenhum dos fatos se levam acabo de forma adequada e coordenada com a vida, sem aprender a ciências e a educação”. Portanto, a universidade na comunidade islâmica deve ser organizada com base nas necessidades das pessoas.No próximo artigo, falaremos sobre o papel da ciência na formação da cultura e da civilização islâmica.

 

 

[1] Alcorão Sagrado 39 : 9

[2] Alcorão Sagrado 20 : 114

[3] Alcorão Sagrado 58: 11

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
1 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.