A estrada para a Luz ,Versículos de 23 - 26 do Capítulo Báqara

04:00 - 2022/01/23

O Alcorão é o eterno milagre. É o último livro de Deus enviado para orientação da humanidade, por intermédio do último Profeta, Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele). O Alcorão está dividido em 114 capítulos, de tamanhos variados, a mais longa é a Báqara, (a Vaca), que consiste de 286 versículos, e o mais curta é Al-Cauçar, (a Abundância), de apenas três versículos. Todo o Alcorão contém 6,666 versículos, com 323 671 letras. Os capítulos revelados antes da migração do Profeta para Medina são chamados de Meca, e os revelados após a migração, de Medina.

A estrada para a Luz ,Versículos de 23 - 26 do Capítulo Báqara

 

No programa de hoje, iremos traduzir e explicar os versículos que indicam o milagre do Alcorão Sagrado que chamar os adversários para lutar e discutir.
A este respeito no início deste programa recitando os versículos de 23 e 24 do Capítulo de Báqara.

وَإِنْ كُنْتُمْ فِي رَيْبٍ مِمَّا نَزَّلْنَا عَلَىٰ عَبْدِنَا فَأْتُوا بِسُورَةٍ مِنْ مِثْلِهِ وَادْعُوا شُهَدَاءَكُمْ مِنْ دُونِ اللَّهِ إِنْ كُنْتُمْ صَادِقِينَ

E se tendes dúvidas a respeito do que revelamos ao Nosso servo (Muhammad), componde umo Capítulo semelhante à dele (o Alcorão), e apresentai as vossas testemunhas, independentemente de Allah, se estiverdes certos. (Báqara-23)

فَإِنْ لَمْ تَفْعَلُوا وَلَنْ تَفْعَلُوا فَاتَّقُوا النَّارَ الَّتِي وَقُودُهَا النَّاسُ وَالْحِجَارَةُ أُعِدَّتْ لِلْكَافِرِينَ

Porém, se não o dizerdes – e certamente não podereis fazê-lo – temei, então, o fogo infernal cujo combustível serão os idólatras e os ídolos; fogo que está preparado para os incrédulos. (Báqara -24)
O Islã é uma religião eterna e em todo o mundo, desde o seu milagre, ou seja, o Alcorão, que é a lei da vida e salvação não se refere somente a uma época e uma geração especial, mas os seus mandatos são sempre novos, frescos e vitalizantes.

O Alcorão é o livro de raciocínio e deixa caminho para as dúvidas, por isso seus versículos destinam se aos adversários e chamou-os para lutar pela firmeza e autenticidade do Alcorão, colocando a consciência dos homens como o árbitro para que se quiser trazer uma palavra igual ao Alcorão e nesse aspecto eles podem procurar ajuda a qualquer pessoa. O interessante é que neste desafio, também favorece aos inimigos, em outro lugar diz: se você pode trazer um livro semelhante ao Alcorão ou em outra parte dizendo: se pode trazer 10 suratas semelhante ao Alcorão e nos versículos que tenham ouvido, basta um Capítulo.

A este respeito, Deus coloca a ciência com a base e convidando a meditação, pede aos adversários que se dizem a verdade, trazem um livro sendo semelhante ao Alcorão, do ponto de vista da ciência e da sabedoria. Já que o Alcorão, de acordo com a confirmação dos prudentes e científicos é o grande milagre científico.

O poeta Alemão, o Goethe disse: enquanto nós avançamos mais no caminho da ciência e descobriram o desconhecido, apresentou em uma surpresa estranha, a grandeza dos mandatos do Islã, o Alcorão é um conjunto desses, e é possível que este livro indescritível apele ao povo do mundo para si mesmo e deixar uma profunda influência na ciência e como resultado ele pode governar o mundo.

Continuando com os versículos em que chama os adversários para trazer um Capítulo igual ou semelhante ao Alcorão, os seguintes versículos em resposta definitivamente declaram que isso não vai te dizer. Não que ter sido na época do Enviado de Deus e conhecer suas palavras, são incapazes de apresentar às pessoas que vivem em épocas posteriores, como Deus não é comparável com o ser humano, sua palavra também é maior do que a palavra humana, por isso ameaça os inimigos e os acerta com o fogo de inferno.

Após estas partes, o versículo 25, do surata de Báqara anuncia a boa notícia e explica a situação dos crentes em outro mundo.
وَبَشِّرِ الَّذِينَ آمَنُوا وَعَمِلُوا الصَّالِحَاتِ أَنَّ لَهُمْ جَنَّاتٍ تَجْرِي مِنْ تَحْتِهَا الْأَنْهَارُ ۖ كُلَّمَا رُزِقُوا مِنْهَا مِنْ ثَمَرَةٍ رِزْقًا ۙ قَالُوا هَٰذَا الَّذِي رُزِقْنَا مِنْ قَبْلُ ۖ وَأُتُوا بِهِ مُتَشَابِهًا ۖ وَلَهُمْ فِيهَا أَزْوَاجٌ مُطَهَّرَةٌ ۖ وَهُمْ فِيهَا خَالِدُونَ

Anuncia (ó Mohammad) os fiéis que praticam o bem que obterão jardins, abaixo dos quais correm os rios. Toda vez que forem agraciados com os seus frutos, dirão: eis aqui o que nos fora concedido antes! Porém, só o será na aparência. Ali terão companheiros imaculados e ali morarão eternamente (Báqara-25)

Este versículo há plantado a bondade de paraíso para os crentes e aqueles que têm feito muitas boas ações, ou seja, este versículo evidência que a fé está misturada com boas ações, ou seja, se considerarmos a fé como a raiz de uma árvore, boas obras são os frutos e enquanto mais firme seja sua raiz, mais tem frutos doces e de qualidade.

Na cultura do Alcorão, atos dignos, são atos que se realizam com a razão e a intenção divina e desfrutar do divino. Os benefícios que tenham sido feitos com base em tendências pessoais ou atrações sociais não são permanentes e eternos, mas aqueles que fizerem uma boa ação com a satisfação divina são sempre firmes as suas ações, desde que eles saibam as bênçãos mundanas são vulneráveis e este mundo é um campo em que se nós cultivamos mais, acolheremos mais frutas no outro mundo.

O versículo 26 do Capítulo de Báqara é uma alegoria da parte de Deus, no Alcorão, o exemplo é um meio para encarnar a verdade, estes exemplos não foram trazidos com base em ilusões ou vaidade, mas que são verdadeiras. Por que às vezes o Alcorão traz como exemplo um animal e às vezes fala dos fenômenos naturais como relâmpagos e chuva. Um dos pretextos dos adversários foi o protesto contra o uso da alegoria no Alcorão. Eles disseram que Deus é maior do que os exemplos de pequenos e triviais, mas Deus nesta parte do Capítulo de Báqara declara que não evite escolher pequenas criaturas como um exemplo para desacreditar e definir a fraqueza da assertiva, este versículo diz:

إِنَّ اللَّهَ لَا يَسْتَحْيِي أَنْ يَضْرِبَ مَثَلًا مَا بَعُوضَةً فَمَا فَوْقَهَا ۚ فَأَمَّا الَّذِينَ آمَنُوا فَيَعْلَمُونَ أَنَّهُ الْحَقُّ مِنْ رَبِّهِمْ ۖ وَأَمَّا الَّذِينَ كَفَرُوا فَيَقُولُونَ مَاذَا أَرَادَ اللَّهُ بِهَٰذَا مَثَلًا ۘ يُضِلُّ بِهِ كَثِيرًا وَيَهْدِي بِهِ كَثِيرًا ۚ وَمَا يُضِلُّ بِهِ إِلَّا الْفَاسِقِينَ

Allah não Se furta em exemplificar com um insignificante mosquito (10) ou com algo maior ou menor do que ele. E os fiéis sabem que esta é a verdade emanada de seu Senhor. Quanto aos incrédulos, asseveram: que quererá significar Allah com tal exemplo? Com isso desvia muitos e encaminha muitos outros. Mas, com isso, só desvia os depravados. (Báqara-26)

De acordo com este versículo, povos no Alcorão são divididos em dois grupos e seus exemplos são de dois tipos, um grupo que pode mostrar a verdade e entender a lógica dos exemplos do Alcorão, estes exemplos são como a origem do guia e a percepção da verdade para eles. Mas existe outro grupo que tem um encontro cheio de inquina e hostilidade com o Alcorão e do Profeta, este grupo não só não disfruta dos temas do Alcorão, mas também devido às dúvidas que tinha antes do Profeta e o Alcorão, se abandona a divina orientação e encontram o desvio e a perdição e certamente há de ter em conta que o que vem de Deus é a verdade, a capacidade de receber o guia ou ao contrário, o desvio é o resultado da reação do homem a esta verdade, de modo que Deus há enfatizado que somente extraviaram os perversos.

 

 

Fonte : Pars Today

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
11 + 5 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.