A palavra do imam Reza sobre a infalibilidade do Profeta Mohammad

16:00 - 2022/03/05

O que se refere aos pecados do Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) são pecados imaginários que os politeístas e ateus o acusavam, e não os pecados reais. E o que se refere com o perdão é o perdão deles a estes pecados imaginários, ou seja, eles desculparam o Profeta (S.A.A.S.) por aquilo que imaginavam ser pecados.
Agora, precisamos saber o motivo da vinculação da reconquista de Meca a este perdão. A reconquista de Meca foi o motivo da revelação da veracidade do Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) e da sua inocência diante dos pecados imaginários que os politeístas alegavam que ele tinha praticado antes da reconquista de Meca.

História islâmica

A palavara do imam Reza sobre a infalibilidade do Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada ) 
Alguns dos versículos em que os que negam a infalibilidade do Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada ) se baseiam são os seguintes: Deus o Altíssimo disse no Alcorão Sagrado: “Em verdade, temos te predestinado um evidente triunfo,  Para que Deus perdoe as tuas faltas, passadas e futuras, agraciando-te e guiando-te pela senda reta . E para que Deus te secunde poderosamente .” (C.48).

Em uma narração onde o Imam Al-Redha (que a paz esteja com ele) foi questionado pelo califa Ma´mun sobre a interpretação deste versículo (C.48 – V. 1 – 2 – 3) ele responde: “Para os habitantes de Meca não havia um pecador maior que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.), pois eles adoravam mais de trezentos e trinta ídolos. Então, quando o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) os revelou a mensagem de Deus e o monoteísmo isso os deixou chocados, e disseram: “Pretende, acaso, fazer de todos os deuses um só Deus? Em verdade, isto é algo assombroso! (5) E os chefes se retiraram, dizendo: Ide e perseverai com os vossos deuses! Verdadeiramente, isto é algo designado (6) Não ouvimos coisa igual entre as outras comunidades Isso não é senão uma ficção! – Capítulo 38 do Alcorão Sagrado”.

Então quando o Profeta Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada ) reconquistou Meca com a ordem de Deus, Ele disse: “Em verdade, temos te predestinado um evidente triunfo  Para que Deus perdoe as tuas faltas, passadas e futuras, agraciando-te e guiando-te pela senda reta (2) – Capítulo48”.

Isso porque para os politeístas que habitavam Meca, Mohammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada) era considerado um grande pecador, somente por ter convocado as pessoas ao Monoteísmo. Passados e futuros pois alguns dos politeístas de Meca tinham se convertido ao Islam e outros tinham saído, e entre aqueles que permaneceram em Meca não havia mais como negar o Monoteísmo, já que o Profeta convidava as pessoas para o Monoteísmo, e isso fez com que seus pecados fossem perdoados por eles com seus anúncios”.
Quando Ma´mun ouviu a resposta do Imam Al-Redha (que a paz esteja com ele). Ele disse: “Fez bem. Que Deus te abençoe ó Abal Hassan (pai de Hassan)!”

então, o que se refere aos pecados do Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) são pecados imaginários que os politeístas e ateus o acusavam, e não os pecados reais. E o que se refere com o perdão é o perdão deles a estes pecados imaginários, ou seja, eles desculparam o Profeta (S.A.A.S.) por aquilo que imaginavam ser pecados.
Agora, precisamos saber o motivo da vinculação da reconquista de Meca a este perdão. A reconquista de Meca foi o motivo da revelação da veracidade do Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) e da sua inocência diante dos pecados imaginários que os politeístas alegavam que ele tinha praticado antes da reconquista de Meca.

Então, o seu suposto pecado foi a prova de sua infalibilidade para seu povo, e não o contrário disso. Se ele fosse um pecador perante Deus ele não teria reconquistado Meca ganhando os corações das pessoas, Deus o agraciou e o orientou na Senda Reta, e lhe deu uma vitória digna e honrada. E este também foi o triunfo espiritual de Hudaibiyah, e a realidade em Meca. Ambos foram as chamas para a satisfação de Deus e a conclusão de Sua graça, e para a orientação completa e a vitória do Islam em toda a vida.
 

Al-Nobuwah A Profecia, P .98-100, Assayed Charif Sayed Al-Ámeli, (LIÇÕES SOBRE AS CRENÇAS ISLÂMICAS Volume 3).

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
7 + 3 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.