O interrogatório no túmulo

22:52 - 2022/05/07

Quando o corpo é disposto na tumba, os anjos do Criador aparecem diante dele e o questionam sobre o tawhîd ou Unicidade de Deus, a Profecia e outras questões de crença.

Quanto tempo leva para a alma sair do corpo após a morte?

A vida barzakhî começa quando o espírito é retirado do corpo. Quando o corpo é disposto na tumba, os anjos do Criador aparecem diante dele e o questionam sobre o tawhîd ou Unicidade de Deus, a Profecia e outras questões de crença. É óbvio que a resposta dos crentes será diferente da dos incrédulos e, consequentemente, o mundo do barzakh será um dos sinais de misericórdia para o crente e uma das fontes de punição para o incrédulo.

O interrogatório do túmulo e a misericórdia ou castigo que ele traz formam uma dos assuntos categóricos para os Imames de Ahl-Al Bait (a.s). Na verdade, a tumba é contada como o primeiro estágio da vida barzakhî, que durará até que a Hora (do Juízo Final) seja constituída.
Os sábios imamitas elaboraram sobre este assunto e o explicaram claramente nos livros que compilaram sobre a respeito do mencionado:

Diz o Sheikh As-Sadûq: nossa crença sobre a questão do túmulo é que ela conforma uma verdade necessária, e quem responder corretamente triunfará, alcançando alívio e alegria em seu túmulo, e o paraíso do prazer no túmulo. E quem não responder corretamente, será saudado com água fervente em seu túmulo, e merecerá o Inferno na Outra Vida.[1]

Shaykh Al-Mufîd diz em seu livro Tas hîh Al-I'tiqâd: “Chegou a nós no legado correto do Profeta (S.A.A.S) que os anjos descem sobre os sepultados e perguntam sobre suas religiões. As expressões das narrações a este respeito são semelhantes em termos do tema de que existem dois anjos do Criador chamados Nâkir e Monkar que descem e se dirigem ao morto perguntando-lhe sobre seu Senhor, seu Profeta, sua Religião e seu Imam, e se ele responde com a Verdade é entregue aos anjos da misericordia, e se ele hesita, eles são entregues aos anjos do castigo”.[2]

O Muhaqqiq Nasîruddîn At-Tûsî também diz, em seu livro Taÿrîd Al-I'tiqâd: O castigo do túmulo acontecerá, pois, segundo a lógica, é um assunto possível, e devido à abundância do que foi transmitido sobre sua ocorrência.[3]

Quem quer que se refira aos livros de doutrina do resto das escolas islâmicas verá claramente que todos os muçulmanos concordam com essa crença.[4]

 

[1] I'tiqâdât; do Sheikh As-Sadûq, cap.17, p.37.

[2] Tas hîh Al-I'tiqâd, de Sheikh Al-Mufîd, pp.45-46.

[3] Kashf Al-Murâd, terceiro maqsad, número 14.

[4] Veja o livro As-Sunnah, de Ahmad Ibn Hanbal; Al-Ibânah, de Abul Hasan Al-Ash'arî, e Sharh Al-Usûl Al-Jamsah, de Qadî 'Abdul Ÿabbâr, o Mu'tazilita.

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
4 + 12 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.