A Observância dos Direitos e das Obrigações na família

03:30 - 2022/05/22

A observância mútua dos direitos é obrigatória uma vez que conduz à estabilidade da atmosfera familiar. A reação positiva fará com que ambos se empenhem para a bênção da família e do filho. A estabilidade emocional das mulheres durante a gestação, a amamentação e a primeira infância influencia o equilíbrio emocional da criança. Mover-se na direção da luz dos conselhos e da orientação aqui exposta dará origem à independência pessoal da criança, em seu pensamento, em suas emoções e em todos os demais aspectos de sua vida.

 

Quais são os direitos de todas as pessoas

O sistema islâmico estipulou direitos e deveres para os cônjuges, e com a observância disso se têm a garantia da expansão da tranquilidade e da estabilidade na atmosfera familiar. Assim, a restrição aos cônjuges com os direitos e deveres estipulados contribuirá para o aprofundamento da união e o fortalecimento da relação pacífica; e refuta todos os tipos de prováveis tensões e hostilidades, os quais têm um impacto negativo no equilíbrio emocional do filho.

A tutela é o direito mais importante do esposo. Deus, o Exaltado, disse: “Os homens são os protetores das mulheres, porque Deus dotou uns com mais (força) do que as outras, e pelo sustento (delas) do seu pecúlio...”.[1]

Portanto, é compulsório a esposa observar esse direito porque a família não se moverá sem uma tutela. A tutela dos homens é conveniente para as diferenças naturais físicas e emocionais dos cônjuges. Ela precisa observar essa tutela no trato com os filhos para torná-los cientes da posição paterna.
O direito seguinte é a afirmação do Profeta (S.A.A.S.) quando respondeu a pergunta de uma mulher sobre o direito de um marido sobre suas esposas, ele (S.A.A.S.) disse: “A esposa não deve desobedecer a ele, não deve iniciar o jejum voluntário sem o seu consentimento, não deve impedir sua aproximação ainda que esteja sobre um camelo e que não permita a entrada de ninguém na casa sem a permissão dele”.[2]
Entre os direitos do esposo o Profeta (S.A.A.S.) citou: “O direito do esposo sobre as mulheres incluem que ela acenda a lâmpada, prepare as refeições, o receba e dê Boas-vindas à porta quando ele chegar, providenciando uma bacia de água e um lenço, auxilie-o em sua higiene e não rejeite sua aproximação exceto com uma razão para isso”.[3]
Quanto a importância da observação desse direito, o Profeta (S.A.A.S.) disse: “As mulheres não cumprem o que é de direito de Deus até que tenham cumprido o que é de direito de seu esposo”.[4]
O sistema islâmico também estipulou o direito da esposa, e é compulsório que seu esposo o observe.
O Imam Jafar Assadeq (A.S.) respondendo a uma pergunta de Ishaq ibn Ammar a respeito do direito das mulheres sobre o marido, disse: “Ele deve satisfazer seu estômago, amortalhá-la quando morrer e perdoar sua ignorância”.[5]

O Santo Profeta (S.A.A.S.) respondeu a uma pergunta de Khular bint Al Aswad a respeito dos direitos das mulheres, dizendo: “Alimentá-la com o mesmo do que ele se alimenta, vesti-la com o mesmo que ele veste, não bater nem gritar com ela”. [6]

Entre os direitos da esposa sobre o esposo está a boa companhia. O Líder dos Fiéis7 (A.S.) em sua missiva a Mohammad ibn Hanafiyah disse: “Uma mulher é uma flor, não uma administradora, então estejas ao redor dela em todas as situações, sê um companheiro para ela para purificar vossas vidas”.[7]
É um direito das esposas e dos demais dependentes a satisfação de suas necessidades materiais. O Santo Profeta (S.A.A.S.) disse: “Aquele que se esforça para cuidar de seus familiares são como aqueles que lutam pela causa de Deus”.[8]
E disse também: “Ai daqueles que não cuidam de seus familiares”.[9]
Ele (S.A.A.S.) disse: “O direito da esposa sobre seu marido é a satisfação de sua fome, o cobrir de sua nudez e que não a desrespeite, por Deus, se o marido fizer isso terá observado o direito de sua esposa”.[10]

 

[1] (Alcorão Sagrado, C.4 – V.34)

[2] (Manla Yahdduru Faqih)

[3] (Makarimul Akh’laq)

[4] (Makarimul Akh’laq)

[5] (Manla Yahdurul Faqih)

[6] (Makarimul Akh’laq)

[7] (Makarimul Akh’laq)

[8] (Uddatu Dayi)

[9] (Uddatu Dayi)

[10] (Uddatu Daiy)

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.