Evitar a Ocorrência de Problemas e Desentendimentos II

22:30 - 2022/05/28

 Os problemas e desentendimentos na família criarão tensão e uma atmosfera incômoda, ameaçando a estabilidade familiar. Em muitos casos, poderá mesmo levar a dissolução, a destruição do matrimônio, o que causará a ansiedade em todos os membros da família, sobre-tudo nos filhos. Assim, as diferenças e a situação tensa entre os pais levam a criança ao desequilíbrio emocional em todas as fases de sua vida, desde o estágio inicial da gravidez, na infância e em todos os demais estágios.

Como evitar conflitos no ambiente profissional?

O Profeta (S.A.A.S.) também incentivou os maridos a serem tolerantes com o mau comportamento de sua esposa, e disse: “Deus recompensará todo aquele que for paciente com o mau comportamento de sua esposa com a mesma recompensa do Profeta Ayub9 (A.S.) em seu sofrimento”.[1]

Não é algo incomum que o Profeta (S.A.A.S.) nos tenha recomendado a paciência com nossas esposas. Portanto, é mais desejável do ponto de vista religioso que o esposo seja paciente com a hostilidade e que se satisfaça com aquilo que não acarrete humilhação a sua dignidade, e que se imite o modo de agir do Profeta (S.A.A.S.) e dos Ahlul Bait (A.S.) no ambiente familiar.
O Imam Jafar Assadeq (A.S.) disse: “Meu pai tinha uma esposa que frequentemente o magoava, porém, ele a perdoava”.[2]

O Profeta (S.A.A.S.) proibiu o uso de violência com a esposa, ele disse: “Qualquer homem que esbofetear sua esposa, Deus ordenará que o Anjo do Inferno o esbofeteie setenta vezes”.[3]

O Imam Jafar Assadeq (A.S.) também incentivou o entendimento mútuo a fim de que se impedisse as discussões intensas, ele então disse: “A melhor dentre as vossas mulheres são aquela que diz para o seu marido, quando está aborrecida ou irritada: “Minha mão é a tua mão, não piscarei meu olho até que tu estejas contente comigo”.” [4]
O Imam Mohammad Al Baqer (A.S.) disse: “O esforço da mulher é suportar aquilo que ela imagina que seja mágoa ou ciúme da parte do seu marido”.[5]

O Santo Profeta (S.A.A.S.) proibiu as mulheres de atitudes que possam provocar discussões, ele (S.A.A.S.) disse: “A pior entre as vossas mulheres são aquela que é subserviente a família e que se sente superior ao marido, que é desrespeitosa, estéril, que não teme o mal, que se adorna na ausência do marido, enquanto se acanha na sua presença; que não ouve o que ele diz e não o obedece, que o afasta nos momentos de privacidade, que não aceita seu pedido de desculpas e nem perdoa seus defeitos”[6]. O Profeta (S.A.A.S.) também proibiu que as mulheres exigissem de seus maridos algo acima de sua capacidade. A esse respeito, disse:
“Qualquer mulher que discutir com seu marido sobre suas despesas exigindo mais do que ele possa ceder, Deus não aceitará seus gastos e sua justiça a menos que ela volte atrás e exija do marido com base no que ele seja capaz de dar”. [7]

O Profeta (S.A.A.S.) proibiu ainda as mulheres de exprobrarem seus favores ao marido, ele (S.A.A.S.) disse: “Se uma mulher vier até seu marido com todo ouro e prata que há na terra e depois bater na cabeça dele e disser: “Quem és tu? A riqueza é minha”. Deus desfará todas as suas boas ações ainda que ela seja a mais fiel entre as pessoas, a menos que se arrependa e procure o perdão de seu marido”.

O Profeta (S.A.A.S.) alertou as mulheres para que não enfrentassem o marido com palavras duras a fim de enervá-lo. Ele (S.A.A.S.) disse: “Deus não aceitará o gasto correto, a justiça e as boas ações de mulher alguma que magoar o marido com sua língua, até que o marido esteja contente com ela”.

O Profeta (S.A.A.S.) proibiu o abandono, considerando-o um passo para a separação do casal. Ele (S.A.A.S.) disse: “É uma opressora a mulher que abandona o marido e será (na ressurreição) posta no fundo do Inferno com o Faraó, com Hamaan e Qarun, a não ser que se arrependa e retorne para o marido”.

Se todas essas recomendações forem observadas, bastarão para eliminar todas as tensões e desentendimentos, e se os cônjuges forem capazes de fazer isso, suas diferenças e críticas estarão distantes dos ouvidos dos filhos. Da mesma maneira, a humilhação e a acusação devem ficar distantes dos ouvidos dos filhos. O casal deve fazer os filhos entenderem que os desentendimentos são acontecimentos naturais, que eles e também os pais devem tentar eliminar suas controvérsias na primeira oportunidade.

 

[1] (Makarimul Akh’laq)

[2] (Manla Yahdurul Faqih)

[3] (Mustadrakil Wasa’il)

[4] (Makarimul Akh’laq)

[5] (Manla Yahdurul Faqih)

[6] (Makarimul akh’laq)

[7] (Makarimul Akh’laq)

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.