As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número LII

13:08 - 2023/06/08

-“AS-Sahifatu- As Sjjadíya” é uma joia literária que expressa todos aqueles momentos em que o servo precisa encontrar Deus e transmitir suas necessidades, fraquezas, desejos, sentimentos, e transmitir o que está dentro de seu ser, para que, através da súplica, possa de alguma forma se levantar e se encontrar com Deus.

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número LII

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número LII

As-Sahifatu- As Sajjadíya (Súplicas) Do Imam 'Alí Ibn Al Hussain As-Sajjad (A.S.)

Ali Ibn Hussain Ibn Ali Ibn Abi Talib conhecido como Imam Sajjad e Zain al-Abidin é o quarto Imam infalível (que a paz esteja com ele).

Súplica Número LII

Sua Súplica quando se humilha perante Deus e Lhe demonstra sua carência.

01 - Ó meu Deus, louvo-Te - e Tu és digno do louvor -, por Tua perfeita beneficência sobre mim, pelo complemento de Tuas graças a mim, pela amplitude de Tuas doações perante mim, e por Tua misericórdia pela qual me preferiste e fizeste sobrar para mim, pela amplitude de Teu consentimento diante de mim e fizeste sobrar para mim Teus favores. Tanta é Tua beneficência, que meu agradecimento resulta incapaz perante ela.

02 - Se não fosse por Tua beneficência e a abundância de Tua misericórdia comigo, não teria podido atingir meu estado nem tivesse podido corrigir minha alma. Mas Tu iniciaste a caridade comigo e me tens provido do sustento em todos meus assuntos, na medida necessária e suficiente, livrando-me da pena do esforço que implica segui-lo. E Tu apartaste de mim a dificuldade da desgraça e impediste de mim a determinação temível.

03 - Ó meu Deus, quanta prova insuperável afastaste de mim! Quantas graças abundantes me deste, com as quais me alegraste! Quantas de Tuas nobres beneficências se encontram perante mim!

04 - Tu és quem atendeste a minha súplica na urgência. Quem perdoaste meus deslizes durante a minha vida. Quem tem recuperado meus direitos invadidos pelos inimigos. 

05 - Ó meu Deus, nunca Te achei avarento quando Te pedi, nem Te encontrei intransigente quando me dirigi a Ti. Pelo contrário, sempre Te encontrei escutando minha súplica e cumprindo meus desejos. Sempre encontrei Tuas graças abundantes em todos meus assuntos, meus estados e em todos os momentos de minha existência. Portanto, Tu és perante mim louvável e Tua obra perante mim é digníssima. Minha própria alma, minha língua e meu intelecto Te louvam com um louvor que atinge a fidelidade e a essência do agradecimento, um louvor na medida de Tua complacência para comigo, ó meu Senhor! Por conseguinte, resgata-me de Tua cólera.

06 - Ó meu refúgio quando os caminhos me deixam perplexo! Ó Perdoador dos meus pecados, se não tivesse encoberto minha vergonha, seria um dos expostos entre os desonrados. Ó Quem me apoia na Vitória, se não fosse por Teu auxílio a mim, eu resultaria entre os derrotados! Ó Aquele perante Ele os reis colocaram a trama da humilhação sobre seus pescoços e eles são temerosos de Suas forças!

07 - Ó Dotado da piedade (Digno de ser temido), ó Possuidor dos nomes excelentes, peço-Te que me dispenses e me perdoes, pois não sou inocente, como para desculpar- me, nem possuo o poder para triunfar, nem há escape para mim para escapar.

08 - Então, Te peço que perdões meus tropeços, e tento escapar para Ti dos meus pecados aqueles que me corromperam e me cercaram, provocando minha destruição. Assim, ó Senhor, para Ti escapei contrito. Aceita, pois minha contrição! Para Ti escapei pedindo refúgio, pois me brinda com o refúgio! Pedindo socorro, pois não me humilhes! Pedindo-Te, pois não me prives! Fortalecendo-me a Ti, pois não me abandones, e não me recuses desprezo! Invocando-Te, não me deixes desesperado,

09 - Pois, Te invoquei, ó Senhor, como um indigente que suplica temeroso, assustado, com medo, pobre e necessitado. E a Ti me queixo, ó meu Deus, pela minha debilidade a respeito do apressamento para aquilo que prometeste a Teus amigos. E a Ti me queixo de afastar-me rapidamente daquilo a respeito do qual advertiste a Teus inimigos. E a Ti me queixo, pela abundância de minhas preocupações e angústias e dos sussurros de minha própria alma.

10 - Ó meu Deus, Tu não me denuncias (com o escândalo público) por minhas más intenções e meus pensamentos íntimos. Nem me destruíste por meus pecados. Invoco-Te, pois! Tu me atendes imediatamente, ainda que quando Tu me chamas, eu sou lento em responder-Te. A Ti imploro tudo o que desejo de minhas necessidades. E em qualquer estado onde me encontro, perante Ti exponho meu interior e meu segredo sem convocar a outro em Teu lugar, nem espero nada de outro que não Seja de Ti. Eis-me aqui, Eis-me aqui! Tu escutas a quem se queixa para Ti. Atende a quem confia em Ti. Salvas a quem se fortalece a Ti. E deixa salvo quem pede refúgio de Ti.

11 - Ó meu Deus, não me prives do bem deste mundo e do outro pela escassez de meu agradecimento. E perdoa-me o que conheces de meus pecados. Se me castigas, é porque sou injusto, exagerado, indiferente, pecador, negligente e desatento a respeito do meu dever, e se me perdoas, deve-se a que Tu és o Mais Misericordioso dos misericordiosos.

Clique aqui para baixar o livro completo: https://btid.org/pt/book/239460

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número LII

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número LII

 

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
6 + 1 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.