Nahjul Balagha Sermão nº 192 (I)

11:27 - 2021/11/03

-A clássica seleção de sermões, cartas e ditos do Imam Ali ibn abi Taleb (que a paz esteja com ele), o Príncipe dos Fiéis, compilada pelo grande sábio Sharif al-Radhi. Esta obra é a segunda mais importante na literatura ética-moral islâmica, ficando atrás apenas do Alcorão Sagrado, e é um retrato fiel do caráter, eloquência e grandiosidade do Imam Ali (que a paz esteja com ele).

Nahjul Balagha Sermão nº 192 (I)

 

Conhecido como Khutba Al Qássi'a, sermão da depreciação. Contém a depreciação a Satã, sua vaidade e recusa a se prostrar perante Adão (as) ; sendo o primeiro a demonstra espírito partidário, agindo com presunção. Admoesta as pessoas a não trilharem o caminho de Satã)
"Louvado seja Deus, que usa os aparatos da honra e da dignidade e os escolheu para si mesmo, ao invés de (os escolher) para a sua criação. ELE os tornou inacessíveis e ilícitos para outros.
A rebeldia maior
Selecionou-os para si e lançou uma maldição sobre aquele que contesta junto a ELE sobre tais coisas.
Então pôs os seus anjos á prova a respeito desses atributos a fim de distinguir os que eram humildes e os que eram presunçosos. De modo que Deus, que está ciente de tudo o que escondem os corações e de tudo o que se oculta no que não se pode ver, diz: "RECORDA-TE DE QUANDO O TEU SENHOR DISSE AOS ANJOS: CRIAREI UM HOMEM DO BARRO. QUANDO O TIVER PLASMADO E ALENTADO COM O MEU ESPÍRITO, PROSTRAI-VOS ANTE ELE. E TODOS OS ANJOS SE PROSTRARAM, MENOS IBLIS (LÚCIFER)…(38:71-74)
Sua presunção se pôs em seu caminho. Consequentemente se sentiu orgulhoso e m relação a adão por causa da sua criação, ufanando-se por causa da sua origem. Por isso, o inimigo de Deus é o líder daqueles que se ufanam, e o modelo da vaidade. Foi ele que assentou a fundação do sectarismo, altercou com Deus sobre a capa da grandiosidade, colocou as vestes da altivez e retirou o manto da humildade.Não vedes como Deus o tornou ínfimo por causa da sua vaidade e o humilhou por sua altivez? Deus se descartou dele, neste mundo e providenciou para ele o fogo abrasante no outro.
Deus coloca as criaturas a prova
Se Deus quisesse criar Adão da luz, cujo brilho chegaria a ofuscar a visão, cuja beleza chegaria a pasmar os juízos e cujo odor afetaria o olfato, ELE o teria feito; se assim tivesse feito, os membros(do céu) ter-se-iam curvado perante Adão em humildade e o teste dos anjos, teria sido muito fácil. Porém, Deus o Glorificado, testa as criaturas por meio de expedientes cuja real natureza elas não sabem, para que se destaque delas (o bom e o ruim), e para extirpar delas a vaidade e priva-las do orgulho e auto-estima.
Lição a ser retirada
Devereis tirar lições do que Deus fez com Satã, ou seja, anulou-lhe as extensas ações e os enormes esforços, por causa de um momento de presunção, embora tivesse estado a louvar a Deus por seis mil anos, se é que reconheceu este mundo ou o outro, isso não é sabido. Quem agora pode permanecer a salvo, após Satã, cometendo semelhante desobediência? Ninguém, em absoluto.
Deus não deixará que um ser humano adentre o paraíso, se ele cometer a mesma coisa pela qual Deus expulsou dali um anjo. Sua ordem para os habitantes do céu e da terra é a mesma. Não pode haver amizade entre Deus e qualquer indivíduo da sua criação, amizade essa que lhe dê direito a uma coisa indesejável, que ELE decretou ilícita para todos os mundos.
Advertência quanto a Satã
Por conseguinte, deveis temer, no mínimo, que Satã vos infeccione com sua enfermidade ou vos extravie por meio do seu chamamento, ou marche sobre vós com sua cavalaria e infantaria, porque, por minha vida, ele tem posto a flecha no arco e esticado fortemente o cordel, apontado para vós e está "dormindo na mira" de uma posição próxima, pois, disse:

"Ó! SENHOR MEU, POR ME TERES COLOCADO NO ERRO JURO QUE OS ALUCINAREI NA TERRA E OS COLOCAREI, A TODOS, NO ERRO (15:39)
Embora tivesse dito isso, por pura especulação, sobre o futuro desconhecido e por conjectura errônea, os filhos da vaidade, os irmãos da altivez e os cavaleiros do orgulho e da intolerância provaram que ele está certo, tanto é que desobedientes dentre vós se curvaram perante ele, e a sua avidez sobre vós ganhaste força, o que era um segredo se tornou um fato claro, ele expandiu o seu controle sobre vós e marchou com suas forças bélicas em vossa direção. Então eles vos empurraram para as valas da desgraça, vos arremessando para os redemoinhos da matança, vos injuriaram, vos ferindo e golpeando vossos olhos com lanças, cortando-vos as gargantas. Vos arrancando narizes, quebrando vossos membros e vos pegando pelos cordéis do controle e vos conduzindo rumo ao fogo já preparado. Dessa maneira ele tornou-se mais danoso para a vossa religião e um maior ativador das chamas (do mal), em relação as vossas questões materiais do que os inimigos contra os quais mostrastes aberta oposição e sobre os quais fizestes marchar vossas forças.
Deveis, portanto, empregar todas as vossas forças contra ele, empreender todo o esforço no sentido de o combaterdes porque, por Deus, ele desprezou a vossa origem, questionou a vossa posição e falou mal de vossa linhagem. Avançou sobre vós com seu exército e dirigiu sua infantaria na direção do vosso caminho. Estão vos caçando em todos os lugares e atingindo em cada junta dos dedos. Não sois capazes de vos defender por meio algum, tampouco podeis reprimi-los por qualquer determinação. Estais no palco da desgraça, na arena da atribulação, no campo da morte e na trilha do dissabor. Devereis, portanto, apagar o fogo da altivez, as chamas da intolerância que estão ocultos em vossos corações. Tal vaidade somente poderá existir num muçulmano pelas maquinações de Satã, com sua altivez, maldade e sussurros.
Decidi-vos por terdes humildade em vossas cabeças, pisoteardes a auto-estima sob vossos pés e sacudirdes a vaidade dos vossos pescoços.
Adotai a humildade como arma contra vosso inimigo, Satã e suas forças bélicas. Em verdade, ele tem tirado de todos os povos, lutadores, ajudantes, homens a pé e a cavalo. Não sejais como aquele que pretende ter superioridade sobre o seu próprio irmão, sem ter qualquer distinção dada por Deus, a não ser o sentimento de inveja, traduzido por sentimento de grandeza e o fogo da ira que a vaidade ativa em seu coração. Satã lhe insuflou nas narinas sua própria vaidade, e depois disso incitou-o ao remorso e o tornou co-responsável pelos pecados de todos os assassinos, até o dia do julgamento.
Precaução contra a vaidade
Acautelai-vos, pois, tendes porfiado arduamente no sentido de criardes diabruras na terra, em oposição aberta a Deus, e de desafiardes os crentes a luta. Devereis temer a Deus por vos sentirdes orgulhosos de vossa vaidade e por desprezastes os ignorantes, porque isso é raiz da inimizade e o estigma de Satã, com o qual ele enganou os povos passados de eras idas, resultando que estes caíram na penumbra da ignorância e nas concavidades do extravio, submetendo-se a sua diretriz e aceitando sua liderança. Neste particular o coração de todas as gentes foram semelhantes, sendo que os séculos se passaram, um após outro, da mesma maneira; e houve também muita vaidade com a qual os peitos se estufaram.
Prevenção contra a obediência aos maus líderes e anciãos
Acautelai-vos portanto, e preveni-vos quanto a obedecerdes vossos líderes e anciãos, os quais sentem-se orgulhosos de suas posses e se ufanam de suas linhagens. Passam (a responsabilidade das) coisas para Deus e com ELE altercam sobre o que lhes faz, contestando o destino que lhes dá disputam seus favores. Com certeza constituem a principal fundação da obstinação, os pilares da maldade e os baluartes da jactância pré-islâmica dos antepassados. Portanto, temei a Deus, não vos torneis antagônicos quanto aos seus favores para convosco, tampouco ciumentos quanto as suas bênçãos entre vós, e não obedeçais aos reivindicadores (do Islã) cuja água turva bebeis juntamente com a limpa, cujas enfermidades misturais com a saúde e cujas coisas erradas deixais que entrem em vossas questões acertadas. Constituem a fundação do vício e o alinhamento com a desobediência. Satã fez deles os portadores do extravio e os soldados com os quais ele ataca os homens. São os intérpretes através dos quais ele fala, com o fito de vos roubar a argúcia, adentrar vossos olhos e soprar nos vossos ouvidos. Dessa maneira faz de vós os alvos para as suas flechas, o chão para os seus passos e a fonte de reforço para as suas mãos.
Tirando lições do passado
Tomai instrução de como ele levou aqueles que eram fúteis dentre os povos passados, á ira de Deus, á violência, ao castigo e á punição.
Tomai escarmentos de como caíram de face no chão, deitados de lado, e buscai a proteção de Deus dos perigos da vaidade, assim como buscais proteção contra as calamidades do tempo. Certamente, se Deus fosse permitir que se incorresse em orgulho a qualquer um, teria dado essa permissão aos seus profetas legatários selecionados. Porém, Deus detesta a vaidade neles e ama sua humildade. De modo que caíram de face no chão e sujaram o rosto na lama, curvaram-se perante os crentes e foram um povo humilhado. Deus os pôs a prova com a fome, afligiu-os com as asperezas e testou-os com o medo, os transtornou com as atribulações. Por conseguinte, não considereis a riqueza e a prole como critérios para o aprazimento ou o desprazer de Deus, uma vez que não estais cientes das mudanças da malfeitoria e das provações durante (o período da) riqueza e do poder, tal como Deus disse:
"PENSAM ACASO QUE COM OS BENS E OS FILHOS QUE LHES CONCEDEMOS, LHES ADIANTAMOS AS GRAÇAS? QUAL! DE NADA SE APERCEBEM! (23: 55 – 56). Decerto que Deus põe a prova aqueles que são vaidosos sobre si mesmos, através de suas amantíssimas pessoas que, aos olhos daqueles, são humildes.
A modéstia dos profetas
Quando Moisés, filho de Imran, foi ter com o faraó, com seu irmão Harun, os dois usando (grosseiros) camisolões de lã e segurando cajados e eles lhe garantiram a retenção do país e a continuidade de sua honra, caso ele se submetesse, mas ele disse; "Não vos admirais com o fato de que esses dois homens garantirem para mim a continuidade de minha honra e a preservação do país, sendo que vedes sua pobreza e inferioridade. Ademais, por que não têm pulseiras de ouro em seus pulsos? "Ele assim disse por sentir-se orgulhoso do seu ouro e das suas posses, menosprezando suas vestes de lã.
Quando Deus instituiu os profetas, se tivesse desejado facultar a lês tesouros e minas de ouro, ou lhes proporcionar coleções de pássaros do céu e animais da terra, o teria feito. Se assim tivesse feito, então não teria havido teste, nem recompensa alguma, tampouco a anunciação (sobre os assuntos do além). Àqueles que aceitaram (a mensagem) não poderia ser dada a recompensa devida, após o teste, e os crentes não mereceriam a retribuição por suas boas ações, todas estas boas palavras não preservariam seus significados. Mas Deus, glorificado, torna os seus profetas firmes na determinação e lhes dá aparência de fracos, como os olhos os veem, juntamente com o contentamento que enche os corações e os olhos, resultante da despreocupação e com a carência que mortifica os olhos e os ouvidos.
Se os profetas possuíssem a autoridade que não pudesse ser contestada, ou a honra que não pudesse ser manchada, ou o domínio em direção ao qual os pescoços se voltassem e as selas dos portadores pudessem ser assentadas, seria muito fácil fazer com que as pessoas aprendessem e um tanto difícil para que sentissem vaidade. Teriam então aceitado, pelo medo que teriam deles, a crença, ou pela influência exercida por eles, e sua intenção seria a mesma, embora suas ações fossem diferentes.
Portanto, Deus decidiu que os povos deveriam seguir seus profetas, conscientizar-se dos seus Livros, permanecer humildes perante o seu rosto, obedecer ao seu coando e aceitar a obediência a ELE com sinceridade, sem que houvesse um pingo de nada mais, e, como a provação e a atribulação seriam rígidas, a retribuição e a recompensa seriam maiores.
A Caaba Sagrada
Não vedes que Deus pôs a prova todas as pessoas anteriores, a começar por Adão(as) , até as últimas neste mundo, com pedras que não causavam benefícios nem danos, que não viam nem ouviam? Fez dessas pedras sua sagrada casa, a qual tornou um baluarte para os humanos.
Colocou-a na parte, ais rudemente pedregosa da terra, num planalto, ocupando o mínimo solo possível, no mais estreito dos vales, entre íngremes montanhas, com areia fofa, nascentes de pouca água e com poucos habitantes, onde nem camelos, nem cavalos, nem vacas, nem ovelhas poderiam se desenvolver. Ordenou a adão e aos seus filhos que voltassem sua atenção para ela. Desse modo, tornou-se o centro para as suas viagens ao procurar pastagens e o ponto de encontro das bestas de carga, para que os humanos urgissem a ela, vindos de distantes e secos desertos e de ilhas espalhadas pelos mares. Eles sacodem os ombros humildemente, recitam o dua'a de haverem ouvido o chamado de Deus, caminham rápidos, tendo os cabelos em desalinho e os rostos empoeirados. Suas peças de roupa estão em suas costas, têm alterada a beleza de suas faces, deixando os cabelos sem cortar como prova de grande provação, o teste em aberto e extremo refinamento.
Deus fez dela um meio para a sua misericórdia e uma aproximação a seu paraíso. Se tivesse colocado sua sagrada casa e os seus grandes sinais em meio a plantações, às margens de rios caudalosos, em planuras fofas com muitas árvores, abundância de frutas, densa população, habitações próximas, milharais dourados, jardins frondosos, pastagens verdes, planícies irrigadas, pomares prósperos e ruas apinhadas, o quanto de recompensa teria diminuído por causa da amenidade da provação.
Se a fundação sobre a qual a Casa está colocada e as pedras com as quais foi erigida, fossem de verdes esmeraldas e vermelhos rubis e houvesse brilho e fulgor, isso teria diminuído a ação das dúvidas em seus peitos, teria retirado o efeito da ação de Satã em seus corações e refreado as ondas de apreensão neles. Porém, Deus testa as pessoas por meio de diferentes atribulações, querendo que rendam louvor mediante asperezas e as envolve em dissabores, tudo isso com o intuito de que retirem a vaidade de seus corações para estabelecer a humildade em seus espíritos e para fazer disso tudo uma porta aberta aos seus favores e um meio fácil para o seu perdão.

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.