A estrada para a Luz, versículos 187-189 do capítulo de Báqara

08:30 - 2022/02/05

-O Alcorão é o eterno milagre. É o último livro de Deus enviado para orientação da humanidade, por intermédio do último Profeta, Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele). O Alcorão está dividido em 114 capítulos, de tamanhos variados, a mais longa é a Báqara, (a Vaca), que consiste de 286 versículos, e o mais curta é Al-Cauçar, (a Abundância), de apenas três versículos. Todo o Alcorão contém 6,666 versículos, com 323 671 letras. Os capítulos revelados antes da migração do Profeta para Medina são chamados de Meca, e os revelados após a migração, de Medina.

A estrada para a Luz, versículos 187-189 do capítulo de Báqara

 

O versículo 187 do  capítulo  Báqara:
أحل لكم ليلة الصيام الرفث إلى نسائكم هن لباس لكم وأنتم لباس لهن علم الله أنكم كنتم تختانون أنفسكم فتاب عليكم وعفا عنكم فالآن باشروهن وابتغوا ما كتب الله لكم وكلوا واشربوا حتى يتبين لكم الخيط الأبيض من الخيط الأسود من الفجر ثم أتموا الصيام إلى الليل ولا تباشروهن وأنتم عاكفون في المساجد تلك حدود الله فلا تقربوها كذلك يبين الله آياته للناس لعلهم يتقون

Está-vos permitido, nas noites de jejum, acercar-vos de vossas mulheres, porque elas são vossas vestimentas e vós o sois delas. Deus sabe o que vós fazíeis secretamente; porém, absorveu-vos e vos indultou. Acercai-vos agora delas e desfrutai do que Deus vos prescreveu. Comei e bebei até à alvorada, quando podereis distinguir o fio branco do fio negro. Retornai, então ao jejum, até ao anoitecer, e não vos acerqueis delas enquanto estiverdes retraídos nas mesquitas. Tais são as normas de Deus; não as transgridais de modo algum. Assim Deus elucida os Seus versículos aos humanos, a fim de que O temam. (Báqara: 187).

No início do Islã o jejum teve seus critérios mais difíceis nas noites de Ramadan e igual aos seus dias foram proibidos de se deitar com esposas e comer e beber só era permitido durante a noite, mas alguns muçulmanos fracassaram nesta prova divina e eles não poderiam considerar esses limites nas noites de Ramadan e de acordo com o Alcorão se enganavam assim mesmo, Deus inspirando este versículo feito lícito comer, beber e se deitar com esposas nas noites do Ramadã para que os muçulmanos não fossem desobedientes, e perdoou também seus antigos pecados, desde logo, ouviram também que enquanto querem ir à mesquita, não é permitida a aproximar às esposas nas noites do Ramadã, porque já não se permitam impurezas nas mesquitas.

Este versículo também tem uma bela interpretação das relações conjugais e diz cônjuges são como peças de vestuário e como o vestido oculta os defeitos por um lado, por outro lado, é o meio de adorno de ser humano, cada um dos cônjuges protege a outro da diversão e prepara o meio de seu adorno e o bem-estar, e como o vestido mantém o calor do corpo, cada um dos cônjuges também aquece a casa familiar e salva a vida da frieza e o interessante é que a mulher e o homem desempenham papeis iguais neste caso.

Então, aprendemos do versículo citado que:
1. Uma das particularidades do Islã é a facilidade de ordens e quando o exercício de um mandato causa a dificuldade, Deus o considera.
2. A desobediência a Deus é um pecado e pecado são a traição e injusto a si mesmo, já que o pecado vai contra nos e não contra o Deus.
3. O Islã não é a religião de afastamento ao mundo, austeridade e abstinência de seus prazeres, mas ao lado da oração, são as considerações e critérios que permitem os prazeres lícitos e isso mostra a natureza global do Islã e atenção a todas as dimensões do homem.
4. Agora que Deus tem posto os caminhos lícitos para satisfazer os nossos desejos interiores, já não há justificativa para recorrer ao pecado.
5. A aproximação ao pecado significa cair nele, por isso, Deus vem proibir o pecado e nos proíbe de se aproximar dele.
6. Todos os mandamentos divinos, tanto aguardar o jejum como casamento, são todos para alcançar a piedade moral e afastar-se do pecado.

Agora vamos ler o versículo 188 do capítulo  Báqara:
تأكلوا أموالكم بينكم ولا بالباطل وتدلوا بها إلى الحكام لتأكلوا فريقا أموال الناس بالإثم وأنتم تعلمون

Não consumais as vossas propriedades em vaidades, nem as useis para subornar os juízes, a fim de vos apropriardes ilegalmente, com conhecimento, de algo dos bens alheios. (Báqara: 188).
Este versículo refere-se aos dois casos dos grandes pecados que motivam insegurança e injustiça na comunidade e proíbe os muçulmanos de cometê-los. Um deles é acabar injustamente com a propriedade dos outros e outro é pagar subornos a juíza para dominar a propriedade do povo que o Alcorão os interpreta como falsidade e pecado, que são atos errados tanto do ponto de vista intelectual e raciocínio, como pela religião são ilícitos e são considerados pecados.

É claro que algumas pessoas para justificar seus erros chamá-los presentes e gratificações, tal como na história lê-se: uma pessoa tomou halva (um doce típico) à casa do Imam Ali (que a paz esteja com ele) como uma regalia e presente para que, no tribunal o Imã desse a sentença em seu favor. O Hazrat disse: "Eu juro por Deus que, se me concedem sete territórios, para tirar um pedaço de alimento injustamente da boca de uma formiga, eu não vou fazer."

A partir deste versículos nós aprendemos que:
1. Islã respeita a propriedade e não permite que a apoderar das outras pessoas. A propriedade deve ser através de maneira correta e lícita, domínio injusto das pessoas mesmo se fosse por mandato de juiz não cria posição.
2. Dar e receber subornos são ilícitos, mesmo que se chama isto como presente.

Agora vamos ler o versículo 189 que diz:
عن الأهلة قل يسألونك هي مواقيت للناس والحج وليس البر بأن تأتوا البيوت ظهورها ولكن البر اتقى وأتوا البيوت أبوابها واتقوا الله لعلكم تفلحون

Interrogar-te-ão sobre os novilúnios. Dize-lhes: servem para auxiliar o homem no cômputo do tempo e no conhecimento da época da peregrinação. A virtude não consiste em que entreis nas casas pela porta traseira; a verdadeira virtude é a de quem teme a Deus, para que prospereis (76). (Báqara: 189).

Um dos privilégios do Islã é colocar seus comandos e instruções em base das escalas naturais e gerais, por exemplo, tem determinado os tempos da oração em base a nascer o sol, pôr do sol ou sobre o sol do meio-dia, e o tempo de chegada do jejum no mês do Ramadã ou os rituais de peregrinação no mês de Zihajje, tem posto a lua nova, como a fonte geral de um calendário natural.
O ser humano também para os seus assuntos da vida, precisa de um calendário e agenda nos dias do ano, assim que a chegada da lua nova é a fonte de um calendário para assuntos mundanos dos seres humanos e é também um meio para determinar a época dos assuntos rituais.

A segunda questão que este versículo coloca é o planejamento do tempo do hajj que antes do Islã era um ato supersticioso que os politeístas faziam e que consistiam em que reconheciam que ao vestir o trajo de peregrinação tem que deixar todas as coisas mundanas, por isso, neste tempo não entravam em casa pela porta e pensavam isto uma boa ação, e o Santo Alcorão em sua resposta dizem, esses atos são supersticiosos que se tornou um ritual e que vocês devem procurar a bondade seguindo a piedade e fazer coisa certa.

Tal como para conhecer o tempo e a chegada à época da peregrinação utilizamos as novas luas para fazer corretamente os mandamentos de Deus, também devemos pedir aos líderes religiosos, porque eles são a porta do conhecimento dos justos e o falso e também eles são bênçãos divinas e evitar seguir os caprichos e preconceitos pessoais.

A partir deste versículo nós aprendemos que:
1. O homem deve organizar e planejar sua vida com base no tempo, como também Deus determinou assuntos rituais baseados no calendário natural.
2. As boas obras são aquelas que são aceites pelo intelecto e religião e também são baseados em piedade e não com base nos costumes dos nossos antepassados que são atos supersticiosos.

 

 

Fonte : Pars Today

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
8 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.