​​​​​​​As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número XLVIII parte 5

13:00 - 2023/06/01

-“AS-Sahifatu- As Sjjadíya” é uma joia literária que expressa todos aqueles momentos em que o servo precisa encontrar Deus e transmitir suas necessidades, fraquezas, desejos, sentimentos, e transmitir o que está dentro de seu ser, para que, através da súplica, possa de alguma forma se levantar e se encontrar com Deus.

​​​​​​​As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número XLVIII parte 5

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número XLVIII parte5

As-Sahifatu- As Sajjadíya (Súplicas) Do Imam 'Alí Ibn Al Hussain As-Sajjad (A.S.)

Ali Ibn Hussain Ibn Ali Ibn Abi Talib conhecido como Imam Sajjad e Zain al-Abidin é o quarto Imam infalível (que a paz esteja com ele).

Súplica Número XLVIII

Sua Súplica na jornada de Arafa

Arafa. É o nono dia do décimo segundo mês do calendário lunar Islâmico. Nele a peregrinação deve ser feita e o seu início começará neste dia sagrado. O Profeta Mohammad disse que a essência da peregrinação é concluída neste nobre dia.

 

33 - Concede-nos sua amabilidade, sua misericórdia, seu carinho e sua ternura. Faz-nos de tal forma que sejamos de quem o escutam e obedecem denodadamente, Faz-nos empenhados em satisfazê-lo, daqueles que se esforçam para ajudá-lo e defendê-lo, e através disto, acercar-nos de Ti e de Teu mensageiro, que Tua bênção, ó Deus, esteja sobre ele e sua família.

34 - Ó Deus, abençoa os seus amigos (os amigos de Teus guias – os Imames), aqueles que reconhecem suas hierarquias, seguem seus caminhos e seus passos, fixam-se em seu apoio e em sua amizade, aceitam sua liderança, submetem-se a suas ordens, esforçam-se na obediência a eles, os que aguardam seus dias esperando o momento de seu governo e cujos olhos apontam somente para eles (esperando ao Imam Al-Mahdi (A.S.), o restaurador no fim do mundo). Todas as saudações, devoções, puros e desenvolvidos, pela manhã e pela noite, anteriores e posteriores.

35 - Faz descer a paz sobre eles e sobre suas almas; reúne sobre a base da piedade suas questões; corrige suas condições e aceita seus arrependimentos. Certamente, Tu és o Perdoador, és Misericordioso e és o Melhor dos tolerantes. Estabelece-nos junto a eles na Morada da Paz (Paraíso), por Tua misericórdia, ó o mais Misericordioso entre os que têm misericórdia!

36 - Ó Deus, este dia é a da jornada de Arafat ao qual tens enobrecido, honrado e exaltado, espalhando com ele Tua misericórdia. Nele tens agraciado através de Teu perdão, nele aumentando através de Teu magnífico presente e favorecendo, por ele, Teus servos.

37 - Ó Deus, eu sou Teu servo, a quem tens agraciado antes e depois de criá-lo, estabelecendo-o entre quem orientaste para Tua religião, deste-lhe êxito no cumprimento de Teu direito, preservando-o através de Tua conduta, e fizeste-o ingressar em Teu grupo, e o orientaste para seguir Teus amigos sinceros, e para odiar Teus inimigos.

38 - Então, Tu lhe ordenaste, mas ele não obedeceu; reprimiste-o e ele não se absteve; proibiste-o de Te desobedecer, mas ele se opôs ao Teu mandato, dirigindo-se ao proibido, e ele fez tudo isto não por teimosia contigo nem por arrogância contra Ti, senão que seu desejo (inferior) o guiou para aquilo que Tu lhe tinhas advertido. E nisto (neste campo de luta maior)42 foi ajudado por Teu inimigo (o Diabo) e o dele. Empreendeu isto apesar de conhecer Tua cominação a respeito, esperando Teu perdão, e confiante em Tua indulgência, enquanto ele, pelas muitas graças que Tu lhe tinhas dado, era o mais indicado de Teus servos para não empreender nada disto.

39 - E eu estou aqui perante Ti, ó meu Deus, num estado insignificante, humilhado, necessitado, temeroso, reconhecendo os grandes pecados que carrego e os enormes erros em que incorri, pedindo auxílio em Tua dispensa e refúgio em Tua misericórdia, sou convicto de que ninguém pode proteger-me em vez de Ti, nem ninguém pode apartar-me de Ti.

40 - Então, volte para mim carinhosamente, sê tolerante comigo como tivestes de quem tem cometido pecado, concede-me pela Tua nobreza uma dispensa que brindas a quem se submete a Ti humildemente, e concede-me a indulgência que concedeu a quem tem esperanças, a qual perante Tua vista não é grande nem é algo difícil para Ti.

*(A luta maior é uma luta interna entre a razão e a consciência humana de um lado e os desejos carnais e inferiores do outro. Este autocontrole e autovigilância foi nomeado pelo Profeta Mohammad (A.S.), como a luta maior onde o esforço deve ser intenso e multiplicado nesta caminhada, analisando todas as ações e atividades e palavras e intenções que surgem do ser humano.)*

Clique aqui para baixar o livro completo: https://btid.org/pt/book/239460

 

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número XLVIII parte 5

As-Sahifatu-As Sajjadíya Súplica Número XLVIII parte 5

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
7 + 10 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.