Interpretação do Alcorão ,C Sol III

22:18 - 2021/06/09

-

Interpretação do Alcorão

Interpretação exemplar do Alcorão Sagrado , C Sol / Sura No. 91; Sura ash-Shams (o sol) , Parte 3

7. Pela alma e por quem lhe deu uma forma harmoniosa

O ser humano é, sem dúvida, o compêndio da criação, a síntese do universo terrestre-celestial, a flor que mais se destaca no cesto florido do universo.

Esta criação extraordinária, cheia de maravilhas e incógnitas, tem tal importância que Deus a toma como objeto de um juramento no qual também se inclui na surah.

Existem duas possibilidades: Que "Nafs" (alma) significa alma humana, ou significa corpo e alma unidos no mesmo sítio. Os intérpretes deram várias opções sobre o assunto; Se se referir à alma independentemente do corpo, o significado de “Sauwâhâ” seria “elaboração e regulação das capacidades espirituais do ser humano”, incluindo os cinco sentidos e a capacidade de raciocinar, memorizar, mover, imaginar, inovar , amar, ter vontade, decidir e tudo o que surge na ciência da alma.

E se,se refere à alma e ao corpo como um todo, inclui todas as maravilhas do corpo e seus vários processos, que podem ser estudados extensivamente em Fisiologia (estudo das funções dos órgãos) e Anatomia.

Naturalmente, o Alcorão Generalizou usou essa palavra com seus dois significados. No caso de significar alma, temos como exemplo o seguinte versículo: “Deus reúne as almas (anfus) no momento da morte” (Alcorão,C.39,V.42). E o versículo que citaremos a seguir refere-se a alma e corpo unidos: “Moisés disse: Ó meu Senhor! Já agora, matei um dos seus homens (nafsan) e receio que me matem! ” (Alcorão,C.28,V.33).

Como pode ser visto, a palavra "Nafs" foi usada em ambos os casos. Embora não seja especificado, é provável que ambos os significados estejam incluídos no versículo em questão, visto que, assim como as maravilhas do poder de Deus estão no corpo, também estão na alma.
A palavra "Nafs" tem sido usada de forma indeterminada e possivelmente indique a majestade e importância da alma, uma majestade maior do que se possa imaginar e cheia de incógnitas que a representam como um ser desconhecido. Este último é uma expressão de alguns grandes cientistas contemporâneos que passaram a chamar o homem de "o ser desconhecido".
8. E ele inspirou-lhe sua malícia e piedade,

Sim, quando sua criação foi aperfeiçoada, Deus ensinou ao homem o bem e o mal para que ele se tornasse um ser consciente de sua malícia e sua bondade. Dependendo da sua escolha, o homem pode ultrapassar os anjos ou tornar-se inferior aos animais ferozes e pode até tornar-se como vem no versículo: "Bal hum adal·l" (ou seja,ainda mais baixos que os animais) e tudo isso depende simplesmente da sua vontade e escolha, de qual dos dois caminhos ele pretende percorrer.
A palavra “al'hamahâ” citada no versículo acima, é proveniente da raiz “il'hâm”, o que significa engolir ou beber, embora tenha sido usada para definir o que Deus inspirou a alma humana e Deus lhe ensinou o que fazer e o que não fazer,. Outras vezes, tem sido usado para significar revelação ("wàhî").

A palavra “Fujûr” provem da raiz “Faj'r” o que significa fazer uma grande abertura. Isto è, o amanhecer quando puxa a cortina da noite, assimcomo os pecados que abrem a cortina da devoção e é por isso que a palavra “Fujûr” foi usada no presente versículo.
Naturalmente, o propósito desta palavra dentro do versículo em questão é destacar os fatores e caminhos que levam o homem a cometer atos ilícitos.

A palavra “Taqwâ”,è proveniente da raiz “wiqâyah”, o que significa cuidado, proteção; Aconselhando o ser humano a cuidar de si mesmo e ficar longe do mal, dos vícios e do ilícito.

Deve-se notar que o significado do versículo não é que Deus criou os fatores da malícia e da piedade dentro da alma humana, fatores que levam ao rompimento dos véus da modéstia e da vergonha, assim como alguns acreditavam e consideravam que o versículo é uma prova da existência de contradições no homem. Ao contrário, Deus o instruiu sobre essas duas realidades segundo uma expressão bem conhecida: "Deus lhe indicou o caminho certo e o caminho do abismo".

Como exemplo disso, citamos aqui o versículo 10 da Sura al-Balad (a cidade): "E mostramos a vocês os dois caminhos."

Em outras palavras, Deus dotou o homem de forças necessárias para ser capaz de discernir; Por meio de sua razão e de sua natureza inata, ele concebe qual é o caminho do bem e qual é o caminho do abismo; Portanto, alguns intérpretes disseram que este versículo aponta para a questão de "hussnu ou qubhi‘ aqlîyayni "(julgamento do intelecto quanto ao bem e ao mal), que Deus deu aos homens a capacidade de percebê-los.

 

Deve-se notar que o significado do versículo não é que Deus criou os fatores da malícia e da piedade dentro da alma humana, fatores que levam ao rompimento dos véus da modéstia e da vergonha, assim como alguns acreditavam e consideravam que o versículo é uma prova da existência de contradições no homem. Ao contrário, Deus o instruiu sobre essas duas realidades segundo uma expressão bem conhecida: "Deus lhe indicou o caminho certo e o caminho do abismo".

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
8 + 11 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.