O aumento do consumo de drogas no Ocidental II

23:30 - 2023/01/22

- Hoje, o consumo de drogas é uma das preocupações das sociedades humanas. A expansão das drogas nas sociedades ocidentais despertou a preocupação de especialistas e organizações.

O aumento do consumo de drogas no Ocidental II

O aumento do consumo de drogas no Ocidental

Continuação do artigo anterior:

Todas as estatísticas oficiais nos Estados Unidos indicam que o consumo de drogas no país se converteu em um problema grave. Segundo as estatísticas e os meios oficiais, atualmente o vício está muito estendido em todos os grupos de idade, de tal modo que o consumo de drogas como a heroína e a maconha alcançou níveis alarmantes.

De acordo com os dados que ofereceu a pesquisa de Drogas e saúde dos Estados Unidos (NSDUH), atualmente, mais de 24 milhões de pessoas com mais de 12 anos nos Estados Unidos usam drogas, e os adolescentes deste país são os maiores consumidores reais de maconha no mundo.

Essas estatísticas também revelam que pelo menos 2 milhões e 600 mil adolescentes estadunidenses de 12 a 17 anos abusam de drogas. Dados publicados indicam que o vício em heroína entre adultos americanos de 18 a 25 anos se duplicou nos últimos sete anos. O informe observa que, em 2010, mais de 70% das pessoas viciadas em drogas eram homens; enquanto que em 2017 o número de mulheres viciadas enfrentou um aumento estranho, de modo que mais de 45% dos viciados em drogas estadunidenses eram mulheres.

As mortes por overdose de drogas são hoje a principal causa de morte em pessoas com menos de 50 anos nos Estados Unidos.

O aumento do consumo de drogas no Ocidental II

O aumento do consumo de drogas no Ocidental

Embora a maioria dos países do mundo têm proibido o comércio, a fabricação e o uso de narcóticos, no fundo das atividades do serviço de inteligência dos Estados Unidos, a CIA, se observa o uso de narcóticos para atingir seus objetivos políticos. O papel da CIA no tráfico de drogas e seu uso em medidas de segurança é evidente.

Há muitos anos, Peter Dale Scott e Jonathan Marshall, no livro "Política de cocaína: drogas, o exército e a CIA na América Central", publicado em 1991, escreveram que o compromisso dos Estados Unidos com a luta contra as drogas é falso e a CIA recebe ordens do governo para manter ativo o âmbito do narcotráfico.

As investigações mundiais mostram que a CIA está envolvida na gestão do tráfico de drogas. Em um livro intitulado "lenta morte, a CIA e as drogas", Alexander Cockburn e Jeffrey St. Clair revelam a relação de 50 anos da CIA com outras organizações criminosas e a venda de narcotráfico. Neste livro, citam como uma das razões para a invasão estadunidense ao Afeganistão, o retorno do tráfico de drogas da CIA e o aproveitamento de seus benefícios econômicos.

A presença de 42 países europeus e Estados Unidos no Afeganistão desde meados da década de 1990 não teve nenhum resultado, exceto o aumento do nível de cultivo e produção de drogas. De tal modo que o nível de cultivo e a quantidade de produção de drogas no Afeganistão, que era inferior a 200 toneladas por ano, aumentou 50 vezes em 2018 com a presença das forças estrangeiras.

Na opinião do Líder da Revolução Islâmica, o aiatolá Ali Khamenei, o resultado dessa presença não foi mais do que afogar a geração jovem em várias corrupções e vícios às drogas. Uma política colonial e arrogante que, ademais a gente dos países produtores de drogas, tem sido consequências negativas para as diferentes classes de Pessoas nos países ocidentais.

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
3 + 6 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.