O Alcorão, a Revelação Divina

13:05 - 2023/04/09

- De acordo com a explicação dos eruditos modernos não-muçulmanos e dos ateístas, a natureza do Profeta era pura e por meio disso chegou a ele a palavra de Deus, querendo dizer que o sistema divino do raciocínio estava vivo em suas próprias ideias; a noção de que a divindade se manifestou em suas ideias porque ele era puro e santo. É natural que os profetas atribuíssem tais ideias a Deus, pois, desse modo, enobreciam e exaltavam sua própria missão.

O Alcorão, a Revelação Divina

O Alcorão, a Revelação Divina

O Alcorão nega peremptoriamente e de modo convincente que seja a palavra ou as ideias do profeta ou, mesmo, de qualquer outro homem. No capítulo 10 versículo 38 e no capítulo 11 versículo 13, declara que se fosse a palavra do homem então os detratores do Islam deveriam produzir palavras similares sobre cada assunto tratado nele, nomeadamente, sobre a crença na vida após a morte, os princípios morais, as leis, as narrativas sobre as gerações passadas e os outros profetas, a sabedoria e o aconselhamento.

O Alcorão os convoca a buscar ajuda em qualquer lugar se não percebem que se trata da palavra de Deus e não humana, porém, acrescenta que mesmo se os gênios e os homens juntassem forças não seriam capazes de produzir um texto como o Alcorão.

No capítulo 2, versículo 23 desafia aqueles que o consideram a palavra de Mohammad a produzirem um livro semelhante ou mesmo um único capítulo. A força desse desafio se evidencia quando percebemos que é anunciado por uma pessoa com uma vida como a de Mohammad, um órfão, sem qualquer educação no sentido formal, iletrado e que foi criado na obscura era da jahiliyyah1, anterior ao Islam.

No capítulo 4, versículo 82 o Alcorão pergunta a razão de não haver contradições ou alterações nos versículos, considerando que nem a redação tampouco o sentido dos versículos foram alterados a despeito da revelação ter ocorrido no decorrer de vinte e três anos.

Caso fosse a palavra do homem e não de Deus, teria certamente sido influenciada pela mudança como todas as outras coisas no mundo temporal da natureza e da matéria. É óbvio que esse desafio e essas explicações não são meras palavras de exultação, ao contrário, apresentam o Alcorão pelo o que ele é, a palavra de Deus.

O Alcorão estabelece sua própria natureza miraculosa em centenas de versículos. Esse milagre é ainda inexplicável pelos padrões literários normais utilizados para “apreender” um texto. Com efeito, os sucessivos profetas estabeleceram sua profecia por meio de versículos semelhantes revelados por Deus. Se a profecia fosse meramente um chamado de uma consciência individual ou a inspiração de uma alma pura e sincera, então não haveria sentido algum na reivindicação disso como sendo prova divina ou buscar ajuda em sua natureza miraculosa como o Profeta, de fato, fez.

Alguns autores interpretam os muitos milagres alcorânicos com termos de indisfarçável escárnio. Quando examinamos o objeto de seu escárnio inevitavelmente descobrimos que o Alcorão quer dizer algo diferente daquilo que eles entenderam. Não é nossa intenção tentar provar a natureza miraculosa do Alcorão nem demonstrar a fidelidade ou a autenticidade de sua narrativa; queremos sim destacar que o Alcorão descreve claramente os milagres dos profetas do passado, como Saleh, Abraão, Moisés e Jesus. As histórias relatadas no Alcorão podem somente ser compreendidas e interpretadas à luz da orientação miraculosa.

Por que, perguntamos, se os profetas foram apenas homens, inspirados por uma pureza de caráter, seria necessário estabelecer a existência dessa orientação miraculosa?

Também vejam: O Alcorão é a base de toda discussão social, metafísica ou científica O Alcorão, a Revelação Divina

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
6 + 1 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.