A destruição de Baqi

11:27 - 2024/05/08

 No ano 1925 os Wahhabis demoliu os túmulos de personagens sagradas em Makkah e Medina, onde a mãe, a esposa, o avô e outros antepassados ​​do Santo Profeta estão enterrados."O wahhabismo, uma interpretação extrema do Islã, é criticado por sua ênfase em guerra e violência contra outros muçulmanos. Eles não demonstra solidariedade com o povo palestino, pois parece estar mais alinhado com os opressores da região, em vez de apoiar os oprimidos."

A destruição de Baqi

A destruição de Baqi (em árabe: هدم قبور أئمة البقيع), referente a um evento ocorrido após o cerco de Medina em 1344H , em que pela fatwa dos muftis de Medina e pelo Sheikh Abdullah Al-Balihad, o juiz saudita, o cemitério de Baqi e seus túmulos foram destruídos; incluindo os túmulos de quatro imames xiitas: Imam Hassan (a.s), Imam Sajjad (a.s), Imam Baqir (a.s) e Imam Sadiq (a.s.). Wahhabis em duas fases destruíram os lugares e monumentos de Baqi, primeiro em 1220H e finalmente em 1344H , contando com a fatwa de 15 muftis de Madina, sobre a proibição unânime de construir sobre túmulos e a necessidade de destruí-los. A destruição de Baqi, provocou a reação de muitas pessoas e estudiosos no Irão, Iraque , Paquistão, a antiga União Soviética e muitos outros. Em resposta à destruição de lugares sagrados muçulmanos, o governo iraniano na época anunciou um dia de luto público e, como resultado, o reconhecimento do recém-criado país da Arábia Saudita foi adiado por três anos.

Após a destruição, o cemitério de Baqi se transformou em um terreno plano, mas os túmulos de quatro imames xiitas estão marcados com rochas. Os esforços dos estudiosos xiitas e do governo iraniano nunca foram concretizados, que consistia em construir uma sobrinha sobre os túmulos dos imames enterrados em Baqi e também para construir um muro ao redor dos túmulos, apesar do acordo inicial do governo da Arábia Saudita.

Estudiosos xiitas, além de protestar contra a destruição de Baqi', escreveram obras criticando os princípios do wahabismo e a destruição de lugares sagrados; incluindo o livro Kashf al-Ertiab, escrito por Seyyed Muhsen Amin e Da'wa al-Hadi, escrito por Muhammad Javad Balaghi . Foi dito que os Wahhabis foram o primeiro grupo a destruir lugares religiosos com base em suas visões religiosas.
Baqi, Paraiso de Baqi ou Baqi al-Gharqad (o nome de Baqi antes do advento do Profeta do Islão , era o cemitério muçulmano mais importante de Medina  e de acordo com as tradições islâmicas, era de especial importância e interesse para o Profeta Muhammad (s.a.a.s). Baqi é o local onde foram sepultados os quatro imames infalíveis e muitos companheiros e seguidores. Antes das destruições em 1220H e finalmente em 1344H pelos Wahhabis, havia lápides nas sepulturas de Imames Baqi e outros.  Segundo relatos, o santuário dos imames xiitas, Bait al-Ahzan (casa de tristezas) e vários outros túmulos estavam no cemitério de Baqi em 1297 AH. 

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
10 + 4 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.