A filosofia do Majlis do Imam Hussain (A.S.)

10:14 - 2016/10/04

No Majlis Imam Hussain (A.S.)os fiéis se dirigem até Karbala para renovar seus votos com o grande salvador dos princípios do Islam, este homem foi o Imam Hussain (A.S.). Os muçulmanos de tudo mundo devem a este Grandioso senhor dos mártires tudo que possuem de bem do Islam, pois, até mesmo o Alcorão que carregamos, a Caaba na direção da qual oramos e o Haj que praticamos estavam em risco de ser condenados e desviados.

A filosofia do Majlis do Imam Hussein (A.S)

A filosofia do Majlis do Imam Hussain (A.S.):

Mas qual é a filosofia do Majlis? É realmente apenas uma tradição levada longe demais? Devemos nós, que vivemos no Ocidente, abandoná-la? Se examinarmos a base do Majlis, podemos aprender que é realmente o coração do Islam e é uma de suas maiores manifestações de amor a Deus, ao Profeta (S.A.A.S.) e a sua descendência pura. A filosofia do Majlis do Imam Hussain (A.S.) é baseada no conceito do livre arbítrio, uma das questões que distingue a nobre escola xiita de outras escolas do Islam. A questão do pré-destino versus livre-arbítrio foi-se ampliado devido à tragédia de Karbala, por causa das questões levantadas na mente da comunidade (Ummah). Não esquecemos que as pessoas que cometeram atrocidades contra o Imam Hussain (A.S.) foram muçulmanos que acreditavam na unicidade (Tawhid) e na ressurreição (Maad), e praticavam suas orações e jejuavam. Como eles poderiam decapitar uma pessoa a quem seu próprio profeta colocava no colo, quando criança, e o beijava, e não sentir culpa? Como eles poderiam justificar as suas barbaridades deixando o corpo do Imam Hussain despido e fazendo os cavalos pisotear o corpo do senhor dos jovens habitantes do paraíso? Depois de perceberem o que tinham feito, como é que eles não se revoltaram contra Yazid?

Outro benefício do Majlis do Imam Hussain (A.S.) é que também cria uma continuidade de experiências entre os muçulmanos e seus líderes, fazendo com que cada geração se sinta como se estivessem com os Imames (A.S.) e o profeta Mohammad (S.A.A.S.). Pense em como você se lembra de um ente querido, é como se eles estivessem vivos e em sua presença. Ao recordar as vidas daqueles entes queridos infalíveis, repetindo a sua tradição (hadith) e vivendo seu modo de vida (Sunna), que animam o espírito de conexão entre eles e nó, temos esperança, o que nos aconselha em momentos de dificuldade, e fornece um caminho de bravura, sabedoria, generosidade e paciência.

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
4 + 9 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.