A Interpretação do Alcorão Sura AL- Balad (A Cidade) IV

17:30 - 2022/05/10

Alguns intérpretes disseram que aponta para aqueles que gastaram riquezas exuberantes, por causa de sua oposição ao Islã e ao Profeta (s.a.a.s), em conspirações anti-islâmicas e ainda se gabavam disso.

De acordo com um hadîth quando Alî (que a paz esteja com ele), durante a batalha de Khandaq, convidou Amr ibn Abdebad para o Islã, ele respondeu: "Mas então o que será dos muitos bens que usei contra vocês?

A Interpretação do Alcorão Sura AL- Balad (A Cidade) IV

A Interpretação Exemplar do Alcorão Sagrado  Surata No. 90;AL- Balad (A Cidade),p 4

O versículo que segue diz:
5. Você acha, talvez, que ninguém será capaz de superá-lo?

Isso indica que a complexidade e a confusão da vida humana aparecem como causa de sua falta de poder. O homem está montado no veículo do orgulho e quando comete um pecado ou viola os preceitos, acredita-se  estar  seguro e imune ao castigo divino. Quando obtém o poder, despreza e desdenha todos os mandatos divinos e não se considera um servo de Deus. Ele realmente acredita que está a salvo da provação da punição? Como ele está errado!...

Outra possibilidade é que o versículo se refira aos ricos, que acreditavam que ninguém tinha o poder de tirar suas riquezas.

Outra versão afirma que se refere àqueles que acreditavam que não seriam questionados sobre suas ações; no entanto, o versículo tem um significado bastante extenso e é possível que englobe todas essas interpretações.

Outros alegaram que o versículo pretende apontar para um homem da tribo de jamh, chamado Abul Asad. Este homem era tão forte que se sentou em um pedaço de couro e mesmo que dez pessoas tentassem arrancá-lo dele, ele estava preso no lugar. Embora o versículo se refira a pessoas orgulhosas, como o protagonista desta história, não podemos nos limitar a um determinado evento em sua interpretação.

6. Ele orgulhosamente diz: "Eu dei (em esmolas) somas fabulosas!"

Isso se refere àqueles que, quando se propôs a gastar uma parte de seus bens em uma obra de caridade, disseram com orgulho: "Demos muitos de nossos bens em forma de caridade". No entanto, podemos dizer com certeza que não fizeram nenhuma caridade e que, se usaram alguma de suas riquezas, foi apenas ostensivamente e para fins puramente pessoais.

Alguns intérpretes disseram que aponta para aqueles que gastaram riquezas exuberantes, por causa de sua oposição ao Islã e ao Profeta (s.a.a.s), em conspirações anti-islâmicas e ainda se gabavam disso.

De acordo com um hadîth quando Alî (que a paz esteja com ele), durante a batalha de Khandaq, convidou Amr ibn Abdebad para o Islã, ele respondeu: "Mas então o que será dos muitos bens que usei contra vocês?"

Outros interpretaram como se referindo a um dos chefes dos coraixitas, como Harith ibn 'Amir, que havia cometido um pecado e perguntou ao Profeta qual era a expiação por ele. Muhammad (que a paz esteja com ele e sua família purificada), indicou o pagamento de uma penitência. Hâriz ironicamente acrescentou: "Desde o dia em que me tornei islâmico, meus bens foram desaparecendo entre penitências e esmolas."

Não seria imprudente juntar as três interpretações, embora a primeira tenha mais a ver com o versículo que segue. A palavra “Ahlaktu”, que vem da raiz “halaka”, que significa perecer ou desperdiçar, indica que seus bens foram realmente eliminados e que você não se beneficiará deles. A palavra "Lubad" significa grande, em quantidade, mas, neste caso, tem sido usada para determinar uma enorme riqueza.
 

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
2 + 5 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.