COMO SE CONSTITUÍRAM OS XIITAS? II

19:42 - 2022/07/14

Os xiitas vieram a luz imediatamente depois da morte do Profeta (S.A.A.S.), e com isso, se pode defini-los como “os muçulmanos que se submeteram, na prática, à disposição que designa ao Imam Ali (A.S.) para a Liderança e a direção do Chamado Islâmico, e cuja implementação imediata depois do desaparecimento do Mensageiro havia se tornado, ação obrigatória”.

COMO SE CONSTITUÍRAM OS XIITAS? II

COMO SE CONSTITUÍRAM OS XIITAS?
Esta corrente xiita se opôs desde o princípio à orientação proveniente de As-Saquifa, que tendia a congelar a disposição da Liderança de Ali (A.S.) e a confiar o poder a algum outro. A propósito do protesto contra a decisão de AsSaquifa, al-Tabarsi cita o seguinte testemunho de Aban Taghlib, que disse:

“Quando perguntei a Jafar ibn Mohammad Assadeq (A.S.) se havia alguém entre os Companheiros do Profeta (S.A.A.S.) que tivesse se levantado contra o ato de Abu Bakr, me respondeu: “Sim, haviam doze, Khalid ibn Said ibn Abu Waqqas, Salman al-Farsi, Abu Dharr alGhaffari, al-Miqdad ibn al-Aswad, Ammar ibn Yasir e Barida al Aslami dentre os Mohajerin e Abu Haitham ibn Taihan, Othman ibn Hanif, Juzaima ibn Thabit Dhul Shahadatain, Abu ibn Ka’ab e Abu Ayud alAnçari dentre os Ançar.”

Certamente, se pode opor a esta afirmação a seguinte objeção:
“Se a corrente xiita representa a fidelidade aos mandamentos proféticos e a outra corrente representa o recurso ao “ijtihad”, isto significa dizer que os xiitas rechaçavam e se opunham ao “ijtihad”. Pois bem, se sabe que os xiitas praticam, porém, o “Ijtihad”.

A resposta a esta objeção é que o Ijtihad que os xiitas praticam e que consideram ao menos como permitido, senão como “condicionalmente obrigatório”, é o Ijtihad na dedução de um juízo a partir do texto sagrado, e não um Ijtihad em rechaço ao mesmo, quando um Mujtahid vê a necessidade ou supõe que seja interessante adotá-lo. Tal Ijtihad não é permitido. A corrente xiita se nega a praticar todo Ijtihad tomado neste sentido, quando falamos das duas correntes surgidas no início do Islam, uma que predicava o “culto ao texto sagrado, aos mandamentos sagrados”, e outra partidária do ijtihad, entendamos aqui por Ijtihad o que trata da aceitação ou da rejeição ao texto sagrado.

O surgimento dessas duas correntes é inteiramente natural em toda mensagem revolucionária que tenha a intenção de transformar, desde as raízes, a realidade corrompida. Já que tal mensagem, exerce graus de influência que variam segundo a amplitude das sequelas do passado e o grau de adesão e vinculação do homem novo à nova mensagem. Partindo desse ponto, podemos alegar que, no caso da Experiência Islâmica, a corrente do culto aos “Mandamentos” representa o grau superior de adesão e de submissão total a Mensagem, por isso rechaçar o Ijtihad se este é praticado dentro do limite do Texto Sagrado, tampouco rejeita o esforço pessoal com o intuito de deduzir deste, um juízo legal.

É importante observar, a propósito disso, que o culto ao Texto não significa rigidez ou congelamento, que são opostos as exigências da evolução e os fatores da renovação na vida do homem. Posto que, certamente, como já vimos, o culto ao Texto significa fidelidade à religião, sua aceitação íntegra e não parcial, porém, esta religião leva em seu próprio interior todos os elementos da flexibilidade e da aptidão para adaptar-se às mudanças das circunstâncias, assim como à todas as formas de renovação e de evolução que estas mudanças produzem. Consequentemente, a fidelidade ao Texto e à religião significa também, fidelidade a todos os elementos e a tudo o que eles produzem de espírito de criação, invenção e renovação.

Estas são as linhas gerais da interpretação do Xiismo, enquanto fenômeno natural nascido dentro dos limites do Chamado Islâmico, e a explicação do surgimento dos Xiitas como uma consequência deste fenômeno natural.

O Imamato dos Ahlul Bait (A.S.) que este fenômeno natural representa, expressas duas autoridades: a autoridade intelectual e a autoridade diretiva (em matéria da ação dirigente e ação social). Estas duas autoridades estavam representadas na pessoa do Profeta (S.A.A.S.). Também era inevitável que este levasse em consideração as circunstâncias da formação da Experiência e por consequência disso preparasse um sucessor puro, capacitado a assumir o papel destas duas autoridades, a fim de que pudesse, em sua qualidade de autoridade intelectual, preencher as lacunas que poderiam se criar na mentalidade dos Muçulmanos, apresentar a concepção Islâmica apropriada e o ponto de vista Islâmico com respeito a qualquer situação nova, e explicar as passagens ambíguas do Nobre Livro que constitui a primeira autoridade do Islam, enfim, que ele, o sucessor, prosseguisse em sua qualidade de autoridade política e social na direção da Experiência Islâmica em sua diretriz social.

 Examinando as circunstâncias e os imprevistos da Experiência Islâmica, se pode constatar que os Ahlul Bait (A.S.) eram os únicos qualificados para encarnarem estas duas autoridades. As tradições proféticas vêm continuamente a confirmar esta verdade. O principal exemplo das tradições proféticas que reafirma a pertinência da autoridade intelectual do Chamado Islâmico aos Ahlul Bait (A.S.), após o falecimento do Mensageiro (S.A.A.S.), é o hadith al-Thaqalain. Num célebre discurso, o Profeta (S.A.A.S.) apresentou os seguintes propósitos, dizendo:

“Aproximo-me do momento em que serei chamado (morte) e que deverei responder a este chamado. Deixo-vos, pois, Dois Encargos: O Livro de Deus,o qual é uma corda estendida entre o céu e a terra, e minha Família, a gente de minha casa (Ahlul Bait). Em verdade, O Bondoso, O Conhecedor de todas as coisas me informou que estes encargos não se separarão um do outro até que retornem a mim junto a Fonte al Khaud. Estejais atentos, pois, como tratareis com eles.”

 Este Hadith é narrado por pelo menos vinte Companheiros e transmitido por al-Hakim em sua obra “Mustadrak ‘ala Al Sahihain”, assim como por al-Tirmidhi, al-Nisai, Ahmad ibn Hambal.

 

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
7 + 11 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.